CURRÍCULO

Na Escola Parlenda, o currículo se traduz em narrativas construídas por projetos pensados a partir de situações significativas vivenciadas pelas crianças, com proposições desafiadoras que ampliem seu repertório e lhes possibilitem avançar em suas conquistas. 

O currículo tem o papel de promover as aprendizagens e o desenvolvimento das crianças, enriquecendo o ambiente educativo e fomentando as relações com seus pares, com os adultos, com o mundo físico e cultural que as cercam. 

Nosso currículo contempla os direitos de aprendizagem e desenvolvimento: CONVIVER, BRINCAR, PARTICIPAR, EXPLORAR, EXPRESSAR, CONHECER-SE.

Assumimos o compromisso de oferecer às crianças meios de Aprender a Ser, Aprender a Conviver, Aprender a Aprender e Aprender a Fazer, a partir de suas experiências de vida.

Em conformidade com as DCNEI  e estabelecendo diálogo com as abordagens de Reggio Emilia e de Emmi Pikler, dada a similaridade de princípios e a possibilidade de constituição de práticas as quais correspondam a um pensamento reflexivo e projetual, a Escola  Parlenda alicerça sua proposta pedagógica nos eixos, Interações, Brincadeira, Natureza e Arte,  cujas ações são permeadas pelas relações, a partir de estudos, reflexões e parceria escola-família.

A Escola Parlenda contempla vivências que todas as crianças têm direito, dentre elas, de viver uma relação respeitosa com a natureza, ao observá-la e experimentá-la em seu cotidiano, de se perceber em meio a inúmeras interações como ser da natureza e pela oportunidade de construir uma cultura da infância. 

Pisar na terra, correr, observar os esquilos, os pássaros, as borboletas, as formigas, as folhas das árvores balançando, a cor do céu, a água que cai da chuva no gramado, sentir as texturas e perceber formas e volumes de diferentes elementos naturais, são possibilidades que a criança vivencia no Quintal da Parlenda. 

Criança potente, capaz, que atua, que é respeitada, que exerce seu potencial imaginativo, que é provocada a habitar diferentes ambientes.

Olhar cada criança em sua particularidade e na sua condição humana para lhe propiciar vivências em um contexto educativo que privilegia a inteireza nas relações, o tempo para deixar-se atravessar com os sentidos e o imaginário, a experiência coletiva que transforma a escola em um lugar habitado pelas crianças e sua cultura infantil.

Open chat