LINGUAGENS DA CRIANÇA

O Ateliê e as Linguagens

Pensar  nas crianças considerando as suas potencialidades em se expressar por meio de múltiplas linguagens implica  na promoção de espaços, cenários e propostas que atendam ao seu desejo investigativo  e  a sua vontade de conhecer o mundo e  interpretá-lo.  O ateliê e os mini-ateliês são espaços que as permitem  acionar  sua inteligência e produzir teorias provisórias sobre os mais variados temas. 

O Ateliê deve ser entendido como  um ambiente que convida ao pensamento divergente, à investigação e à expressão por meio de múltiplas linguagens, tais como a  linguagem dos gestos, do olhar, do corpo, a linguagem pictórico-gráfica, a  linguagem digital e da luz, a linguagem científica, a linguagem da natureza,  a linguagem dos alimentos, a linguagem da argila, a linguagem musical, dentre outras.   

Apoiada nos estudos pioneiros de Loris  Malaguzzi compreendemos que as  infâncias são plurais e vividas por meio de múltiplas linguagens.  Deste modo, a escola deve ser espaço propício para a experimentação  de todas elas. 

O ateliê também deve ser entendido como a própria atmosfera que compõem a escola, validando a especial atenção que destinamos à constituição de um ambiente amável, em que as linguagens e interesses das crianças revistam os ambientes tal qual uma segunda pele da escola.

Neste lugar pratica-se uma outra relação com o tempo: as crianças exercem suas pesquisas e atuam sobre as materialidades conforme aquilo que as mobiliza, garantindo a todos o direito da descoberta. 

Mais do que materiais de uso previsível, os objetos acolhidos pelo ateliê, dispostos de modo a provocar estesia e maravilhamento, convocam crianças e adultos a pesquisar e fazer deles um laboratório de ideias e gestos.

Mini ateliês

Espaços circunscritos e planejados com intencionalidade de atender a uma ou mais linguagens: sensorial, gráfica, da luz, digital, oral, corporal…  A escolha e variedade de materiais que compõem esse ambiente propiciam o uso dessas linguagens e o aprofundamento das hipóteses e investigações por parte das crianças.

 

A linguagem da Comida

O  cotidiano é parte  fundamental  da  vida   das crianças, desde bebês.  Reconhecer os alimentos e os rituais culturais  ligados a eles  coopera para um senso  de familiaridade  e pertencimento ao coletivo, por  isso   destinamos grande  atenção aos momentos de alimentação, preparações culinárias e partilha de alimentos e tempo juntos. 
Acreditamos que uma alimentação equilibrada, saudável e rica em fibras é a base para o crescimento e o desenvolvimento infantil. Hábitos alimentares estabelecidos na infância são levados para a vida adulta.
Os cardápios são elaborados por uma nutricionista que faz o controle da manipulação, da conservação e da preparação dos alimentos em todo o processo. Todos os alimentos oferecidos são preparados na cozinha da escola. Valorizamos o cardápio com alimentos variados, coloridos e frescos.
Desde bebês as crianças são convidadas a experimentar os alimentos despertando assim o interesse e aceitação por diferentes sabores.
As crianças de 3 a 6 anos fazem seu  prato se servindo, com ajuda da professora, que orienta a fazer escolhas dentre as opções saudáveis que lhes oferecemos. 
Em outros momentos da rotina as crianças envolvem-se nas preparações culinárias e isso fomenta sua intimidade  com a linguagem da comida e os processos envolvidos em seu preparo. 
Frequentar a horta da escola  a fim de semear, regar, acompanhar o crescimento das plantas alimentícias e realizar a colheita, também acresce muitos saberes ao repertório e ao paladar das crianças. 
DSC_0377 (1)

A linguagem da Música

Na Parlenda  compreendemos a  criança como agente social que sente e se expressa por meio da música. Nesse sentido, a proposta permite a ampliação do  repertório musical e sonoro a partir das relações estabelecidas entre as crianças e o universo dos sons. 
Com propostas lúdicas e interativas, o professor considera as propriedades do som a fim de que as crianças percebam e experienciem os ritmos, timbres, harmonias e melodias no corpo, no ambiente e com instrumentos musicais.
A linguagem musical também é uma porta de acesso à amplitude da cultura popular brasileira, suas festas, ritmos, danças e manifestações folclóricas. Em nossos encontros exploramos, reconhecemos, cantamos e reverenciamos os mestres e artistas brasileiros e toda a nossa diversidade cultural.
03-08 (35)

A língua inglesa com relação a outras linguagens

Na Escola Parlenda, oportunizamos às crianças a possibilidade de se familiarizarem com a língua inglesa, como resposta às demandas sociais e culturais da atualidade numa perspectiva de educação para o multiculturalismo, experimentando a língua inglesa em situações cotidianas significativas. 
A brincadeira, somada às linguagens como a música, o movimento, as artes plásticas, a literatura e a oralidade, dá o tom desses encontros.
As propostas acontecem diariamente nos diferentes ambientes e promovem o desenvolvimento de habilidades como ouvir, cantar e comunicar-se em língua inglesa.
20200227_144912
Open chat